O Avesso do Progresso

Como orientar os comunitários para barrar as ações predatórias das mineradoras em suas comunidades? Quais estratégias de incidência política podem ajudar a minimizar os impactos negativos?

As comunidades Santo Antônio e Campo Alegre de Lourdes, nos municípios de Bomfim e Rui Barbosa no Estado da Bahia, têm vivenciado esta experiência.

No Brasil a mineração é uma das atividades que gera muito lucro para as empresas nacionais e estrangeiras, porém o compromisso social e ambiental destas empresas é insignificante diante dos graves problemas por elas causados. Léer más

Experiências motivadoras desde Colômbia, Peru, Equador e Bolívia

Quarta entrega de práticas vivenciadas por personas e grupos, com mensagens ao futuro

13. Rendir Cuentas

14. Hago lo que puedo

15 Banos secos

16. Cerros urbanos

As quatro historias documentadas:

Prestar contas em Vélez, Colômbia

• “Eu faço o que posso” na Amazônia equatoriana

Banheiros secos ecológicos na Bolívia

Colinas urbanas em Virgen de la Candelaria na periferia de Lima, Peru

Para conhecer melhor o processo das experiências vivenciadas de mensagens para o futuro, acessar o documento introdutório explicando a dinâmica.

Contato: Jorge Krekeler

 

  Léer más

Um grupo de apoio mútuo em agricultura sustentável rompe esquemas “paternalistas” em El Salvado

161128-grupo-monitoreo-sonsonate-foto1Em El Salvador, na comunidade de Los Mendez, 22 famílias estão produzindo alimentos saudáveis através de sistemas de produção sustentáveis. Estas famílias são acompanhadas pela Caritas Diocesana de Sonsonate. Porém, a decisão sobre o que avançar e como monitorar os resultados é claramente dessas famílias. Elas se organizam em grupos e se visitam periodicamente entre si, família por família, para ver como se aplicam os conhecimentos adquiridos. Desta maneira, a lógica paternalista de muitos projetos mudou drasticamente.

Leia mais sobre esta experiência
Contato: Tatiana Henríquez y Fernando Mendoza  Léer más

Sair para juntos aprender… a experiência da Escola Popular de Arquitetura Social em Honduras

Deixar a sala de aula de uma instituição para ir aonde os participantes vivem, a fim de analisar juntos a situação e saber como cada um trabalha para melhorar a sua casa e seu lote, analisando o desempenhando e o papel de todos, facfoto-video-epas-honduras-2ilitadores e aprendizes, foi o desafio de Daniel Pacheco da fundação San Alonso Rodriguez (FSAR) de Honduras com o apoio de Javier Rodriguez, colaborador do IMDEC (Instituto Mexicano para o Desenvolvimento Comunitário). Com esta finalidade criaram a “Escola Popular de Arquitetura Social”, a qual se reúnem a cada três ou quatro meses cerca de 30 participantes de várias comunidades do Nordeste de Honduras em uma das comunidades participantes. Léer más

Aulas Vivas – uma caminho de aprendizagem para dentro

f19Como romper finalmente com a atitude “colonial” em oferecer projetos “fragmentados” à populações específicas, reafirmando dessa forma suas deficiências e seus problemas, e até mesmo – embora involuntariamente – as alegadas incapacidades das pessoas? Como aprender como “profissionais” em não separar a realidade “em pedaços” e incluir uma espiritualidade que afirme a abundância da vida?

 

As Aulas Vivas são respostas que um grupo em Orinoquía y Amazonia colombiano encontrou desde 2008. Eles se reuniram para juntos encontrar uma outra maneira de aprendizagem. Léer más

Mensagens ao Futuro a partir das experiências vivenciadas na Colômbia, Peru, Equador e Bolívia – terceira entrega

Terceiro conjunto de práticas vivenciadas por pessoas e grupos, com elementos motivadores para pensar um outro futuro

1

2

3

4

As quatro novas histórias documentadas:

Para conhecer melhor o processo das experiências vivenciadas de mensagens para o futuro, acessar o documento introdutório explicando a dinâmica. Léer más