Categoria : Mensagens ao futuro

O desenvolvimento “mal” entendido como lógica de acumulação perpétua e como crescimento econômico, tem contribuído para o empobrecimento das maiorias sociais, bem como com a depredação dos recursos naturais, tão limitados no planeta. Esta situação impõe uma “mudança de rumo” e uma mensagem urgente para a consciência humana. MENSAGENS AO FUTURO é um espaço que busca evidenciar práticas vivenciadas por pessoas que nos ajudam a caminhar na direção da transformação. É uma tentativa de explicitar, através da linguagem virtual, que o conhecimento de pessoas inovadoras que vivenciam experiências cotidianas na sua realidade local, possa comunicar mensagens que podem influenciar positivamente em outras comunidades e servirem de inspiração para mudanças de valores e práticas.

Produzir alimentos não é um delito (El Salvador)

Abel Lara – un personaje diferente

“Desde pequeño tuvo que luchar para siendo campesino hacer reconocer los derechos de todos a alimentarse, a tener un pedazo de tierra y vivir compartiendo con sus vecinos.

Pero él lo hizo de manera muy especial: obligó al presidente que tenía más tierra de lo que permitía la ley a cumplirla; estando preso por ocupar tierra, decidió hacer una fiesta en la cárcel con los demás; optó por la agroecología con la perspectiva de una economía solidaria; dió voz a centenares de cooperativistas para cambiar leyes…”

Para entender mejor su manera de pensar y actuar, pasamos una mañana con él en su finca en noviembre del 2017, escuchando sus historias, compartiendo un rico almuerzo y conociendo sus cultivos antes de sentarnos con él en su lugar preferido… símbolo de la vida y del cambio. Léer más

Mostrar um trabalho de transparência com imagens

Dos videos participativos de la comisiones de transparencia en Honduras

Representantes de las comisiones ciudadanas de transparencia en Honduras (ARECTCSOH), después de haberse capacitado este fin de año en un taller de Video Participativo, nos comparten las interesantes posibilidades de uso de esta herramienta para apoyar acciones de rendición de cuentas e incidencia política.

El primer corto producido se inspiró en reconstruir una experiencia de auditoria social de la comisión de transparencia de El Paraíso del año 2013, con la cual se evidenciaron carencias y problemas del centro de atención de salud considerando la percepción de los usuarios y del personal médico, y cómo este proceso llevó a un mejoramiento importante en la prestación del servicio. Léer más

PUKYU PAMBA vivência intercultural (Equador)

Turismo experiencial ou experiência intercultural, praticados por empreendimentos familiares e associativos, permitem a comunidade Karanquis de San Clemente, ao norte dos Andes equatorianos, viajar pelo mundo, estando em casa; e ao mesmo tempo, gerar renda que beneficie o coletivo.

O visitante não é um mero observador superficial da paisagem, mas experimenta uma vivência intra e com a cultura, o lugar, o povo e a cosmovisão andina.

Para ter acesso ao documento

Pessoa para contato da experiência: Manuel Guatemal (email)

Comunidade San Clemente: página web • pessoa de contato: Susan Engel (email) Léer más

Do lixo à economia colaborativa: uma experiência sem perdedor (Peru)

Uma iniciativa, no combate à epidemia de cólera e detritos ao entorno, no começo com um enfoque empresarial, obteve na zona oeste de Lima, sua transformação em um empreendimento coletivo, com uma visão voltada para a economia colaborativa, gerando benefícios ambiental, social e econômico. Uma história onde ninguém perde.

Para ter acesso ao documento

Pessoas para contato da experiência: Mary Nieto (email) e Antonio Zambrano MOCICC (email)

MOCICC: página web Léer más

De qual desenvolvimento estamos falando?

A experiência do território indígena Tacana II e sua forma de organização, no coração da Amazônia boliviana, é um testemunho fiel de possibilidades em defesa de sua visão de desenvolvimento contrapondo às ameaças do extrativismo. É uma resistência com o diálogo propositivo, fazendo valer seus direitos, negociando a coexistência com diferentes lógicas de desenvolvimento.

Para ter acesso ao documento

Pessoas para contato da experiência: Mario Paniagua (email) e Alcides Vadillo (email) Léer más

Caminho no território de solidariedade (Colômbia)

As províncias Guanentá, Comunera e Vélez, ao sul do departamento de Santander – Colômbia, promovem um processo em que o planejamento sócio-organizacional de seus habitantes e a economia solidária, no formato de cooperativas, buscaram marcar a história contemporânea de sua região, rompendo paradigmas, como por exemplo: através de um sistema econômico financeiro gerenciado por cooperativas populares, de pessoas e para as pessoas; e a construção de um território solidário com uma lógica de desenvolvimento que parte da realidade local, da identidade e cultura de seus habitantes. Léer más