Questoẽs urbanas e direito à cidade no Brasil

O enorme crescimento da população urbana, a falta de democracia na gestão dos bens públicos, a ocupação de espaços públicos em função de interesses econômicos… como enfrentar esses desafios, tão presentes em toda grande cidade da América Latina?

Foto segregação SP DSC01798 (light)

O Brasil tem um dois mais altos índices de desigualdade social do planeta. Partindo da realidade brasileira, Luiz Kohara destaca cinco eixos de intervenção sobre os quais é necessário agir a fim de garantir « direito à cidade » a todos os seus habitantes.

A dificuldade de acesso a uma moradia digna, questão que mobiliza vários movimentos e grupos sociais, está na origem do processo de intensa segregação social que caracteriza o crescimento das cidades. A violência urbana e as injustiças ambientais geram situações de conflito que, por sua vez, intensificam as situações de exclusão, criando um « círculo vicioso ». Apesar de algumas experiências positivas nessa área, os desafios ainda são enormes e exigem modos de gestão mais democráticos das políticas públicas

Este documento analisa os avanços e perspectivas de ação nas cidades brasileiras. Ele deve servir de referência para futuras reflexões de atores da sociedade civil brasileira e da cooperação internacional. Com certeza poderá ser útil também em outros contextos da América Latina.

Para ter acesso ao documento

Quem está interessado no processo de reflexão sobre os desafios urbanos no Brasil, pode também ler o documento "Construir juntos diretrizes para enfrentar desafios urbanos no Brasil"
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

81 + = 88